O livro de Provérbios é um livro do cânon do Antigo Testamento que se destaca por pensamentos profundos, tanto filosóficos como relacionados com a vida prática, e também pelas suas referências diretas e indiretas a respeito da obra criadora de Deus. Escrito em uma linguagem poética, por essa razão, às vezes, nas traduções que utilizam linguagem mais erudita, fica um pouco mais difícil discernir a profundidade desses pensamentos nele expressos.

Em Português, destacam-se duas traduções do livro de Provérbios em linguagem popular mais acessível.

Uma delas é o livro em versos, à maneira de trovas, lembrando até certo ponto a literatura de cordel tão popular no Nordeste do Brasil. O livro de Provérbios em versos faz parte da coleção de todos os livros da Bíblia postos em versos por Isnard Rocha. Lamentavelmente, o autor dessa formidável obra literária veio a falecer em 23 de julho de 1995, quatro meses depois de ter concluído todos os manuscritos de seu monumental trabalho.

Outra é a tradução na Linguagem de Hoje, resultante também de notável esforço desenvolvido pela Sociedade Bíblica do Brasil para divulgar a Bíblia de maneira acessível à população em geral. É uma tradução feita por Comissão Especial da Sociedade, integrando a coleção de todos os livros da Bíblia, atentando para os aspectos dinâmicos da língua falada, e no caso específico do livro de Provérbios, proporcionando uma visão bastante atual dos profundos pensamentos nele contidos.

A partir desta citada segunda versão do livro de Provérbios, a Sociedade Criacionista Brasileira procedeu um levantamento das passagens que dizem respeito ao Criador e à Sua obra criadora, grupando passagens diversas, de acordo com diferentes temas que puderam ser distinguidos. Como contribuição para que os nossos leitores possam ter uma visão mais abrangente do contexto criacionista contido dentro do livro de Provérbios, publicamos abaixo o resumo do levantamento efetuado.

Temer a Deus

· Capítulo 1, verso 7

Para ser sábio, é preciso primeiro temer ao Deus Eterno.

· Capítulo 9, verso 10

Para ser sábio, é preciso primeiro temer ao Deus Eterno. Se você conhece o Deus Santo, então você tem compreensão das coisas.

· Capítulo 3, versos 5-7

Confie no Deus Eterno de todo o coração e não se apoie na própria inteligência. Lembre-se de Deus em tudo o que fizer, e Ele lhe mostrará o caminho certo. Não fique pensando que você é sábio; tema o Eterno. (…)

· Capítulo 2, versos 2-6

Escute os sábios e procure entender o que eles ensinam. Sim, peça sabedoria e grite pedindo entendimento. Procure essas coisas, como se procurasse prata ou um tesouro escondido. Se você fizer isso, saberá o que quer dizer temer ao Deus Eterno e aprenderá a conhecê-lo. É o Eterno quem dá sabedoria; a sabedoria e o entendimento vêm d’Ele.

Procurar a sabedoria de Deus

· Capítulo 8, verso 17

Eu amo aquele que me ama, e quem me procura acha.

· Capítulo 1, versos 5 e 6:

Estes provérbios aumentam a sabedoria dos sábios e orientam os instruídos, fazendo que entendam o significado … e compreendam os mistérios que os estudiosos procuram explicar.

· Capítulo 2, versos 9-12

Se você me ouvir, … você se tornará sábio, e a sua sabedoria lhe dará prazer. O seu entendimento e a sua sabedoria o protegerão e o livrarão de fazer o mal. Assim você ficará longe das pessoas que vivem dizendo mentiras.

· Capítulo 4, verso 5

Procure conseguir sabedoria e compreensão.

· Capítulo 23, verso 12

Preste atenção no que lhe ensinam e aprenda o mais que puder.

· Capítulo 4, verso 7

Para ter sabedoria, é preciso primeiro pagar o seu preço. Use tudo que você tem para conseguir a compreensão.

· Capítulo 23, verso 23

Compre a verdade, a sabedoria, a instrução e o bom senso, mas não vendas nenhum deles.

· Capítulo 8, verso 9

Para a pessoa que tem compreensão, tudo é claro; tudo é fácil de entender para quem é bem informado.

· Capítulo 3, verso 13

Feliz é a pessoa que acha a sabedoria e que consegue compreender as coisas.

· Capítulo 3, verso 17

Ela (a sabedoria) torna a vida agradável e guia a pessoa com segurança em tudo o que faz.

· Capítulo 22, verso 6

Eduque a criança no caminho em que deve andar, e até o fim da vida não se desviará dele.

Tolice dos que não procuram a Deus e não O temem

· Capítulo 16, verso 25

Há caminhos que parecem certos, mas podem acabar levando para a morte.

· Capítulo 1, verso 29

Vocês não quiseram a sabedoria e sempre se recusaram a temer ao Deus Eterno.

· Capítulo 1, verso 22

Gente louca! Até quando vocês continuarão nesta loucura? Até quando terão prazer em zombar da sabedoria?

· Capítulo 1, verso 25

Vocês rejeitaram todos os meus conselhos e não quiseram que eu os corrigisse.

Aconselhamento e correção

· Capítulo 12, verso 15

O tolo pensa que sempre está certo, mas os sábios aceitam conselhos.

· Capítulo 10, verso 8

Quem tem juízo, aceita os bons conselhos …

· Capítulo 12, verso 1

Aquele que quer aprender gosta que lhe digam quando está errado; só o tolo não gosta de ser corrigido.

· Capítulo 9, versos 8-9

… Se você corrigir uma pessoa sábia, ela o respeitará. Qualquer coisa que você ensina a uma pessoa sábia torna-a mais sábia.

Sabedoria e tolice

· Capítulo 18, verso 4

A linguagem humana é profunda como o mar, e as palavras dos sábios são como os rios que nunca secam.

· Capítulo 4, verso 23

Tenha cuidado com o que você pensa, pois a sua vida é dirigida pelos seus pensamentos.

· Capítulo 14, verso 15

A pessoa simples acredita em tudo, mas quem tem juízo está sempre prevenido.

· Capítulo 13, verso 1

… O que zomba de tudo nunca reconhece que está errado.

· Capítulo 15, verso 14

Quem é sábio procura aprender, mas os tolos estão satisfeitos com a sua própria ignorância.

· Capítulo 24, versos 5-7

Ser sábio é melhor do que ser forte; o conhecimento é mais importante do que a força. Afinal, antes de entrar numa batalha, é preciso planejar bem, e quando há muitos conselheiros é mais fácil de vencer. Os provérbios dos sábios são profundos demais para serem entendidos pelos tolos; quando são discutidos assuntos importantes, os tolos não têm nada para dizer.

· Capítulo 18, verso 2

O tolo não interessa em aprender, mas só em dar as suas opiniões.

· Capítulo 23, verso 9

Não perca tempo falando com um tolo, porque ele desprezará a sua conversa inteligente.

· Capítulo 26, verso 1

Elogiar um tolo é tão absurdo como cair neve no verão ou chover no tempo da colheita.

Verdade e mentira

· Capítulo 12, verso 22

O Deus eterno detesta os mentirosos, porém ama os que dizem a verdade.

· Capítulo 13, verso 5

Os homens honestam odeiam a mentira …

· Capítulo 11, verso 3

As pessoas direitas são guiadas pela honestidade. A perversidade dos falsos é a sua própria desgraça.

· Capítulo 10, verso 10

Quem esconde a verdade causa problemas, mas quem critica com franqueza trabalha pela paz.

· Capítulo 12, verso 19

A mentira tem vida curta, mas a verdade vive para sempre.

Propósito na Criação

· Capítulo16, verso 4

O Eterno fez tudo para certos fins …

· Capítulo 20, verso 27

O Deus Eterno deu aos seres humanos inteligência e consciência …

· Capítulo 29, verso 13

… O Deus Eterno lhes deu olhos para verem.

· Capítulo 20, verso 12

O Eterno nos deu olhos para ver e ouvidos para ouvir.

Cristo, a Sabedoria, e a Criação

· Capítulo 8, verso 12 e 14

Eu sou a sabedoria. … Faço planos e os ponho em prática; tenho inteligência e sou forte.

· Capítulo 8, versos 22-31

O Deus Eterno me criou antes de tudo, antes das Suas obras mais antigas. Eu fui formada há muito tempo, no começo, antes do princípio do mundo. Nasci antes dos oceanos quando ainda não havia fontes de água. Nasci antes das montanhas, antes de os morros serem colocados nos seus lugares, antes de Deus ter feito a terra e os seus campos ou mesmo o primeiro punhado de terra. Eu estava lá quando Ele colocou o céu no seu lugar e estendeu o horizonte sobre o oceano. Estava lá quando Ele pôs as nuvens no céu e abriu as fontes do mar, e quando ordenou às águas que não subissem além do que Ele havia permitido. Eu estava lá quando Ele colocou os alicerces da Terra. Estava ao Seu lado como arquiteto e era a Sua fonte diária de alegria, sempre feliz na Sua presença – feliz com o mundo e contente com a raça humana.

· Capítulo 3, versos 19-20

Com a Sabedoria o Deus Eterno criou a Terra; e com Seu conhecimento colocou o céu no lugar próprio. A Sua sabedoria fez os rios nascerem e fez as nuvens darem chuva à terra.

· Capítulo 30, verso 4

Quem já sabe tudo a respeito do céu? … Quem já marcou os limites da terra?

· Capítulo 25, versos 2-3

Respeitamos a Deus por causa daquilo que Ele esconde de nós … os pensamentos dele estão fora do nosso alcance, assim como as alturas do céu ou as profundezas da terra.

Lições objetivas da Criação

· Capítulo 30, versos 24-28

No mundo há quatro animais que são pequenos, mas muito espertos: as formigas, que são fracas, mas ajuntam a sua comida no verão, os coelhos selvagens, que também não são fortes, mas fazem as suas casas nas pedras, os gafanhotos, que não têm rei, mas avançam em bandos; as lagartixas, que qualquer um pode pegar com a mão, mas que podem ser encontradas até nos palácios.

· Capítulo 6, versos 6-7

Preguiçoso, aprenda uma lição com as formigas! Elas não têm líder, nem chefe, nem governador, mas guardam comida no verão, preparando-se para o inverno.

· Capítulo 30, versos 29-31

Há quatro seres vivos que, quando caminham, causam olhares de admiração: o leão, o mais forte de todos os animais, que não tem medo de nada; o bode; o galo, que anda de peito erguido; e um rei diante de seu povo.

· Capítulo 30, versos 18-19

Há quatro coisas misteriosas que eu não consigo entender: a águia voando no céu, a cobra se arrastando nas pedras, o navio que encontra o seu caminho no mar, e o amor entre um homem e uma mulher.