A Folha Criacionista recebeu de um de seus mais antigos colaboradores, o Diácono Francisco Almeida Araújo, professor universitário e ardente defensor dos pontos de vista criacionistas, residente em Anápolis, GO, cópia deste interessante artigo, que pela sua abrangência e focalização crítica achamos ser de interesse para nossos leitores, O original foi publicado em Espanhol na revista Philosophica, de Santiago do Chile, e constou de um Suplemento Doutrinário do número 50 da revista Iesus Christus.

(O texto deste artigo poderá ser visto em nossa Folha Criacionista impressa)

 

AINDA O CONCEITO DE ESPÉCIE

Transcrevemos abaixo trecho de resposta a perguntas freqüentes sobre temas criacionistas apresentado por Jim Gibson, do Geoscience Research Institute, abordando a questão da categoria taxonômica da “espécie” bíblica:

Unidades taxonômicas, tais como gênero, família, ordem, etc., são definidas subjetivamente. Não há uma medida quantitativa que possa servir para definir diferenças morfológicas entre “espécies”.

(Tradução de nossos sócios fundadores Professores
Urias Echterhoff Takatohi e Márcia Oliveira de Paula
)