(UM “NEGÓCIO DA CHINA”!)

            National Geographic Society é amplamente reconhecida como uma das mais importantes propagandistas da teoria da evolução orgânica aos olhos do público. Louis e Richard Leakey poderiam ter permanecido como paleoantropólogos desconhecidos se as suas pesquisas sobre evidências fósseis a favor da evolução humana não tivessem sido financiadas generosamente e fortemente divulgadas pela National Geographic Society. Hoje, a idéia de que as aves são simplesmente dinossauros terópodos é a doutrina evolucionista em evidência, propagada pela Sociedade.

            Recentes pesquisas científicas financiadas pela National Geographic dizem respeito ao que tem sido chamado de “dinossauro emplumado” (ou “passarossauro”) dos estratos inferiores do Cretáceo, na Província de Liaoning, na China. Este novo programa de pesquisas parece estar dirigido especificamente com o objetivo de mudar o que o mundo acredita sobre a relação entre os dinossauros e as aves. Um episódio recente foi a descoberta e a divulgação de um determinado fóssil chinês com a aparência de ser uma combinação de ave e dinossauro terópodo. Seria ele realmente o elo perdido na evolução entre dinossauros e aves? Este episódio permite uma excelente análise da ideologia envolvida, e um apanhado jornalístico sobre um punhado de zelosos cientistas e da National Geographic Society que os promove. …

Conclusão

            Os acontecimentos em torno do Archaeoraptor permitem uma rara análise do posicionamento ideológico e jornalístico que pode ser embutido na divulgação pública de um elo perdido.  A afirmação de Sloan, de que “…podemos agora dizer que as aves são terópodos com a mesma confiança com que dizemos que os seres humanos são mamíferos” (18) é uma afirmação infundada do editor, destinada a influenciar a percepção do público, e não a afirmação de um cientista documentada com fatos. A propaganda editorial precisa ser levada em conta com atenção ao detalhe e às evidencias empíricas. Storrs Olson, na Smithsonian Institution pode ter a melhor análise das lições aprendidas do caso do Archaeoraptor:

“A idéia de dinossauros emplumados e da origem terópodo das aves está sendo ativamente propagada por um conjunto de zelosos cientistas atuando em conexão com certos editores da Nature e National Geographic que têm-se tornado, eles mesmos, destacados catequistas da nova fé, altamente preconceituosos. A verdade e o cuidadoso peso das evidências têm-se encontrado entre as primeiras vítimas de seu programa, que hoje está se tornando uma das maiores fraudes científicas de nossa época – o equivalente paleontológico do episódio da fusão a frio”.

(Leia toda a matéria na Revista Criacionista impressa)