Talvez já tenhamos olhado à noite para o céu estrelado, tendo então subido à nossa mente a indagação – será que estamos sozinhos aqui na Terra? Bem, se nossa indagação disser respeito à presença de seres humanos em outros mundos, a resposta objetiva permanece ainda sem demonstração, mas se tiver a ver só com a existência de outros planetas semelhantes ao nosso em órbita ao redor de outras estrelas, a resposta parece ser positiva.

Hoje, mais de 60 planetas extra-solares já são conhecidos, conforme mencionado pela revista The Planetary Report publicada pela Sociedade Planetária (ver o artigo Extrasolar Planets on the Rise! publicado no número de julho-agosto da referida Revista), sendo que outras fontes, como a revista TIME mencionam mais de 90 (ver o artigo A Sister Solar System? publicado no número de 24 de junho de 2002 dessa revista). De qualquer maneira, o número de planetas extra-solares detectados – apesar de sua busca inicial ter sofrido revezes como no caso dos planetas B1 e B2 da estrela de Barnard, e de outros semelhantes – realmente tem crescido com o aprimoramento dos métodos utilizados para a sua detecção.

Estima-se que entre 2% a 4% de todas as estrelas semelhantes ao Sol sejam acompanhadas de planetas semelhantes a Júpiter, mas que nem todos os respectivos sistemas planetários apresentem semelhança estrita com o nosso Sistema Solar. Isso significa que, das aproximadamente 50 bilhões de estrelas semelhantes ao Sol existentes na nossa Via Láctea, cerca de 1,5 bilhões poderiam abrigar planetas, dos quais uma pequena fração poderia ser de planetas semelhantes à Terra. Dentro dessa fração, que poderia ainda atingir a cifra de milhares a milhões, provavelmente estarão alguns dos 60 ou 90 mencionados acima!

… Nossa amostra atual de planetas extra-solares limita-se a planetas que estão em órbita ao redor de estrelas vizinhas ao Sistema Solar, devido aos desafios que ainda não foram vencidos para a observação de estrelas distantes. De fato, a maioria das estrelas que foram detectadas com planetas semelhantes a Júpiter situa-se dentro de um raio de 100 anos-luz a partir do Sol, sendo que, das cerca de 480 estrelas semelhantes ao Sol existentes nessa proximidade, somente menos de 4% possuem planetas em órbita ao seu redor. Desconhece-se se este percentual é mantido dentro de raios maiores e ao longo de toda a Via Láctea.

(Leia todo o artigo na Revista Criacionista)